terça-feira, 7 de setembro de 2010

A "tequilonogia" do abraço - (por um matuto mineiro)





 

O matuto falava tão calmamente, que parecia medir, analisar e meditar sobre cada palavra que dizia... 
- É... das invenção dos homi, a que mais tem sintido é o abraço. O abraço num tem jeito di um só aproveitá! Tudo quanto é gente, no abraço, participa uma beradinha.... 
Quandu ocê tá danado de sodade, o abraço de arguém ti alivia.. Quandu ocê tá cum muita reiva, vem um, te abraça e ocê fica até sem graça de continuá cum reiva..... Si ocê tá feliz e abraça arguém, esse arguém 
pega um poquim da sua alegria... Si arguém tá duente, quandu ocê abraça ele, ele começa a miorá, i ocê miora junto tamém... 
Muita gente importante e letrado já tentô dá um jeito de sabê purquê qui é, qui o abraço tem tanta tequilonogia, mas ninguém inda discubriu... Mas, iêu sei! Foi um ispirto bão de Deus qui mi contô..... 
Iêu vô contá procêis u qui foi quel mi falô: O abraço é bão pur causa do Coração... Quandu ocê abraça arguém, fais massarge no coração!... I o coração do ôtro é massargiado tamém! Mas num é só isso, não... Aqui tá a chave do maió segredo de tudo: 
É qui, quandu nois abraça arguém, nóis fica cum dois coração no peito!... 

INTONCE... 
UM ABRAÇU PRÔ CÊ!!!! 


(Desconheço o autor)

3 comentários:

  1. Adriana!!

    Fazia tempo que não vinha aqui!:(

    Um abraço é sempre bom e bem vindo, pois une os corações de quem se abraça!

    Tem um selo pra você no meu blog, mais como sou democrática e tem quem não gosta de postar se gosta vai lá e pega!

    Um lindo dia!

    Beijos,
    Elaine

    ResponderExcluir
  2. Adriana,
    Ao caminhar por essas longas ruas virtuais, encontrei a tua casa de letras aberta, e entrei. Voltarei, pois as linhas da literatura e de toda arte tem essa propriedade.
    Um abracão!

    ResponderExcluir
  3. Estive já por aqui e cá estou outra vez. Belo espaço para as letras, para a poesia, para o pensamento... para tornarmos mais claros nossos caminhos! Ao mesmo tempo em que te mobilizo para removermos este triste índice de 2 livros/ano por leitor brasileiro (na Argentina são dezoito livros/ano),
    te convido a conhecer meus romances. Em meu blog, três deles estão disponíveis inclusive para serem baixados “de grátis”, em formato PDF.
    Um grande abraço e boa leitura!

    ResponderExcluir

Gostou do post então deixa um comentário que eu vou ficar FELIZ!